Opções saudáveis para substituir o sal

31 de julho de 2017 ● POR Redação

Presente no sal de cozinha e na maioria dos alimentos industrializados, o sódio é um dos grandes vilões para aqueles que querem manter uma alimentação saudável e equilibrada. O consumo do nutriente em excesso pode acarretar diversas doenças, como hipertensão arterial, problemas renais e cardíacos.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o recomendado é a ingestão de 5 a 6 g de sal por dia, porém a maioria dos brasileiros ingere o dobro (12 g). Além de evitar alimentos industrializados, uma boa forma de reduzir o consumo de sódio é substituir o sal de cozinha no preparo das refeições por temperos mais saudáveis, como o chamado “sal de ervas” e outras especiarias que conferem sabor e valor nutritivo aos alimentos. Confira abaixo a receita do sal de ervas e outras dicas da nutricionista esportiva Jacqueline Anversa (SP) para substituir o sal e turbinar o seu prato de saúde:

Sal de ervas

Ingredientes

  • 1 colher (chá) de manjericão
  • 1 colher (chá) de orégano
  • 1 colher (chá) de raspas de limão

Modo de fazer

Bata tudo com um mixer ou processador. A mistura é perfeita para substituir o sal e você pode temperar qualquer alimento com muito sabor

Outras formas de substituir o sal

Sal do Himalaia

É sal, mas considerado mais saudável que o sal de cozinha por conter menos sódio e ser menos refinado. Ele é rosa por acumular 84 minerais em sua formação, um processo natural que enriquece os cristais de sal. Para um efeito comparativo, cada 1g do Sal do Himalaia tem 230mg de sódio (o refinado tem aproximadamente 400 mg).

Alho + Cebola + Gengibre

O alho tem ação anti-inflamatoria, hipotensora, vasodilatadora e sudorífera. A cebola realça o sabor dos alimentos e também melhora a circulação sanguínea. Já o gengibre como tempero realça o sabor de caldos, sopas e cozidos, sendo descartado no final do cozimento.

Pimenta + limão + salsinha + hortelã

A pimenta ajuda na redução do colesterol no sangue, melhora o sistema imunológico, auxilia na digestão, na eliminação de bactérias nocivas ao organismo e na circulação sanguínea. O limão é um excelente tempero para saladas e peixe. Ele aumenta as defesas do organismo, facilita a digestão e regula a absorção de açucares pela presença de fibras solúveis. A hortelã deixa qualquer comida ainda mais cheirosa, além de ter ação analgésica, estimulante, antioxidante, expectorante. Já a salsinha tem antioxidantes e possui ação anti-inflamatória. Vai bem nos legumes, assados, sopas, massas, carnes e frango.

Outras especiarias (e seus benefícios) utilizadas para temperar os alimentos

  • Páprica – função estimulante, antioxidante, antisséptico, anti-gases, calmante leve.
  • Coentro – anti-inflamatório gastrointestinal, antiaterogênico (reduz formação de gordura nas artérias do coração), diurético, antimicrobiano
  • Noz Moscada – estimulante, digestivo, diurético, anti-inflamatório gastrointestinal
  • Orégano – antifúngico, antioxidante, antimicrobiano
  • Alecrim – hipertensor, anti-gases, estimula secreção biliar, diurético, digestivo gástrico
  • Sálvia – Ansiolítico natural (diminui ansiedade)
  • Gengibre – anti-hermético (reduz enjoos/náuseas), expectorante, anti-inflamatório
  • Urucum – anti-inflamatório gastrointestinal, digestivo, antioxidante