Cranberry: benefícios, como consumir e receitas com a fruta

14 de maio de 2019

|

POR Bruno Botelho dos Santos

Cranberry é uma fruta que ganha cada vez mais popularidade no Brasil devido a seu sabor ácido e doce, bem como seus nutrientes. Versátil, pode ser inserida nos mais variados tipos de receitas.

A seguir, veja suas propriedades e benefícios.

O que é cranberry?

Cranberry é originário da América do Norte e, antigamente, era servido como alimento e usado como medicamento por tribos indígenas. No Brasil, se popularizou inicialmente com o nome de oxicoco, mas atualmente já é reconhecido por sua denominação internacional.

Quais são suas propriedades?

É rico em vitaminas A, C, E e K, bem como potássio, fósforo, magnésio, cálcio, fibras, zinco e vitaminas como niacina e riboflavina. Contém ainda flavonoides, polifenóis, além de ser fonte de ácido salicílico e substâncias antioxidantes.

Possui também proantocianidina, substância mais potente do que a vitamina E.

Cada 100 gramas do alimento contém:

  • Água: 87 g
  • Calorias: 46 kcal
  • Carboidratos: 12 g
  • Fibra Alimentar: 3,6 g
  • Açúcar: 4 g
  • Sódio: 2 mg
  • Cálcio: 8 mg
  • Ferro: 0,3 mg
  • Potássio: 80 mg
  • Fósforo: 11 mg
  • Magnésio: 6 mg
  • Ácido fólico: 1 µg
  • Vitamina A: 63 IU
  • Vitamina C: 14 mg
  • Vitamina E: 1,3 mg
  • Vitamina K: 5 µg
  • Tiamina: 0.012 mg
  • Riboflavina: 0.020 mg
  • Niacina: 0.101 mg

Benefícios do cranberry

Previne infecções do trato urinário

Um dos principais benefícios do cranberry é a prevenção de infecções urinárias, como o caso da cistite, o qual se dá por seu elevado nível de antioxidantes que impede que bactérias cheguem às paredes do trato urinário.

Cranberry ainda ajuda no controle da micção em pacientes com bexiga neurogênica, doença do sistema nervoso que gera incontinência.

Melhora a digestão

As fibras presentes nos cranberries são ótimas para a saúde geral do intestino, de modo a evitar quadros de constipação e diarreia.

Além disso, ainda podem prolongar a saciedade, dando uma força a mais na dieta.

Ajuda na saúde da pele

A presença de vitaminas e antioxidantes na fruta fortalece a proteção da pele contra danos causados por fatores ambientais.

Além disso, evita o envelhecimento prematuro e atua contra acnes e cicatrizes

Previne doenças

Devido ao alto teor de antioxidantes, a fruta também é boa para portadores de diabetes tipo 2, síndrome da fadiga crônica, escorbuto, pleurisia, câncer e doenças cardiovasculares.

Reduz risco de doenças cardiovasculares

Os polifenóis podem reduzir o risco de doenças cardiovasculares pois impedem o acúmulo de plaquetas e reduzem a pressão arterial por meio de mecanismos anti-inflamatórios.

Auxilia na saúde bucal

Cranberry também pode beneficiar a saúde bucal, já que as proantocianidinas impedem que as bactérias se acumulem nos dentes.

Evita gastrites e úlceras

A presença desses mesmos polifenóis impede a proliferação da bactéria H. pylori, responsável por causar e agravar gastrites e úlceras.

Engorda ou emagrece?

Estudos demonstram que o suco de cranberry exerce efeito emulsificante sobre as gorduras depositadas no organismo, o que auxiliaria na perda de peso. Contudo, ainda faltam trabalhos para comprovar o efeito.

O que realmente foi confirmado é que fruta contém resveratrol, polifenol que combate o alto teor de gordura no sangue, o que protege todo o sistema cardiovascular.

Cranberry faz mal?

A fruta é in natura é benéfica para quase toda a população, desde que não seja ultrapassado o limite de consumo diário de 500 ml, visto que a ingestão exagerada pode causar desgaste no esmalte dos dentes, dor de estômago e diarreia leve.

Vale lembrar que produtos industrializados à base de cranberry podem conter muito açúcar, o que é prejudicial principalmente para pessoas com diabetes.

Contraindicações

Gestantes e lactantes devem consultar um médico antes de consumir o alimento, visto que não existem estudos que atestem sua segurança nestas fases.

Alérgicos à aspirina tem de evitar o medicamento, que contém doses de ácido salicílico.

Portadores de cistite intersticial também fazem parte do grupo contraindicado, assim como usuários de medicamentos com varfarina.

Interações com medicamentos

O cranberry pode prejudicar o efeito da varfarina, substância comumente encontrada em remédios que interferem na coagulação.

A fruta ainda reduz a velocidade pela qual medicamentos são metabolizados, o que pode potencializar efeitos colaterais.

Como consumir?

A fruta in natura dificilmente é encontrada no Brasil, sendo mais comum sua versão congelada ou processada como suco. Além disso, lojas de produtos naturais vendem sua versão desidratada.

As quatro formas de apresentação podem ser ingeridas individualmente ou incorporadas a receitas.

Receitas com cranberry

bolo de cranberry
Genitchka/Shutterstock

Suco de cranberry

Ingredientes

  • 200 g de polpa de cranberry
  • 2 xícaras de chá de água
  • ½ xícara de chá de açúcar

Modo de preparo

Para preparar o suco de cranberry, basta bater todos os ingredientes no liquidificador e servir com gelo.

Bolo de cranberry

Ingredientes

  • 2 xícaras de chá de farinha de trigo
  • 1 xícara de chá de açúcar
  • 1 xícara de chá de leite
  • 70 g de manteiga sem sal
  • 3 ovos
  • 1 colher de sopa de fermento em pó
  • ½ xícara de chá de cranberries desidratados

Modo de preparo

Bata os ovos com o açúcar por 15 minutos na batedeira em velocidade média. Enquanto isso, coloque a manteiga e o leite em uma panela e leve ao fogo até tudo derreter. Deixe separado.

Na mistura de açúcar e ovos, acrescente o leite e a manteiga derretidos. Também coloque os outros ingredientes secos (farinha e fermento em pó) e misture até obter uma massa homogênea.

Sem usar a batedeira, adicione delicadamente os cranberries secos à massa. Despeje a massa em forma untada e leve ao forno preaquecido a 180 graus por 40 minutos. Então, é só retirar do forno e servir.

Geleia de Cranberry

Ingredientes

  • 4 xícaras de chá de cranberries frescos ou congelados
  • 200 g de açúcar
  • 250 ml de água

Modo de preparo

Leve a água e o açúcar para ferver, mexendo para dissolver tudo. Adicione os cranberries e espere levantar fervura. Baixe o fogo e cozinhe até eles estourarem, o que deve levar cerca de 10 minutos.

Retire do fogo e deixe esfriar. Depois, leve à geladeira (o molho engrossará enquanto esfria).

Fontes

Nutricionista Talita Miguel Pessoa, da Endoclínica São Paulo – CRN 41658

Food Composition Databases Show Foods. Cranberry – raw. Disponível em: ndb.nal.usda.gov/ndb/foods/show/09078