Chocolate amargo faz bem ao coração

Atualizado em 13 de agosto de 2019

|

POR Redação

O periódico da Federação da Sociedade Americana de Biologia Experimental (FASEB, na sigla em inglês) publicou uma pesquisa que deixará os chocólatras de plantão animados.

Segundo o estudo, comer chocolate amargo pode ajudar a restaurar a flexibilidade das artérias, além de impedir que as células brancas colem nas paredes dos vasos sanguíneos. Esses são sinais da aterosclerose, doença silenciosa caracterizada pela formação de placas de gordura, cálcio e outros elementos na parede das artérias do coração.

O estudo

O estudo foi realizado pela Universidade de San Diego (Estados Unidos) e, para fazer essa descoberta, seus pesquisadores analisaram 44 homens de meia idade, e com excesso de peso, durante quatro semanas, enquanto eles comiam 70 g de chocolate diariamente.

Os voluntários da pesquisa receberam dois chocolates, ambos com teor de massa de cacau semelhante: um amargo e outro produzido especialmente com alto nível de flavonoides (composto antioxidante). Antes e depois de dois períodos de intervenção, os cientistas fizeram várias medições importantes para verificar a saúde vascular dos participantes que, durante o estudo, foram aconselhados a não comer alimentos energéticos para evitar ganho de peso.

Sobre os resultados alcançados com o experimento, Gerald Weissmann, editor-chefe da revista que publicou o estudo, explicou ao site de pesquisas científicas Science Daily que o efeito do chocolate amargo em nosso corpo não permite só comer com menos culpa, mas também abre caminho para novas terapias que fazem a mesma coisa que o doce, mas com melhores resultados. Para o publisher, enquanto o remédio “chocolate escuro” não é produzido, precisamos nos contentar com o que natureza nos deu.