Castanha-do-Pará fornece muitos benefícios à saúde

07 de agosto de 2019

|

POR Laura Lopes

Também conhecida como castanha-do-Brasil, a castanha-do-Pará é a semente da árvore de mesmo nome, típica da região Norte e um dos principais produtos de exportação da Amazônia.

Envolvida por uma casca rígida e marrom e com polpa branca, essa castanha pertence ao grupo das oleaginosas, sementes ricas em óleos e gorduras boas.

Propriedades

A castanha-do-Pará é rica em selênio, um tipo de mineral fundamental para o organismo. Além dele, a gordura insaturada, a vitamina E e B6, o potássio e o fósforo, estão presentes.

100 gramas de castanha-do-Pará contém:

Energia: 643 kcal
Proteína: 14,5 g
Lipídeos: 63,5 g
Carboidrato: 15,4 g
Fibra: 7,5 g
Cinzas: 3,4 g
Cálcio: 146 mg
Magnésio: 365 mg
Manganês: 1,10 mg
Fósforo: 853 mg
Ferro: 2,3 mg
Sódio: 1 mg
Potássio: 651 mg
Cobre: 1,79 mg
Zinco: 4,2 mg
Tiamina: 0,30 mg
Piridozina: 0,44 mg

Benefícios

De acordo com a nutricionista Débora Copelli Lima, a castanha pode ser benéfica de diversas maneira, como:

Melhora cognitiva e prevenção de Alzheimer

Um dos fatores que causam Alzheimer é o estresse oxidativo – os nutrientes dos alimentos são transformados em energia, mas a ação dos radicais livres danifica as células sadias. Com o passar da idade, o sistema antioxidante fica menos efetivo e, assim, o selênio, presente na castanha-do-Pará, assume a função para ajudar na manutenção das funções cerebrais.

Para a tireoide (hormônios T3 e T4)

Para a tireoide, o selênio é o principal agente que ajuda a reduzir inflamações e potencializar a ação dos hormônios T3 e T4.

Combate radicais livres

Os antioxidantes contribuem para melhor funcionamento do metabolismo pois combatem os radicais livres que prejudicam células saudáveis. Dessa forma, a imunidade fica melhor e o envelhecimento precoce da pele é evitado.

Para o coração

Os ácido graxos, presentes na castanha, ajudam a aumentar os níveis de colesterol bom e a diminuir o ruim. Além disso, por conter também o aminoácido arginina, atuam como um potente vasodilatador no tratamento da hipertensão.

Diminui colesterol alto

A presença de antioxidantes na castanha-do-Brasil ajuda a manter a estabilidade das taxas de colesterol, como o HDL – considerado bom – e o LDL – taxado como ruim.

Reduz pressão arterial

O ômega-3 ajuda no combate à pressão arterial.

Para a saúde dos ossos

Magnésio e fósforo ajudam a fixar o cálcio nos ossos, como também nos dentes, prevenindo a osteoporose.

Dá saciedade

As fibras proporcionam saciedade prolongada, levando o indivíduo a não sentir fome constantemente.

Regula a glicose

Os níveis de açúcar no sangue são reduzidos devido à quantidade de fibras da castanha-do-Pará, evitando picos glicêmicos prejudiciais aos diabéticos.

Engorda ou emagrece?

A castanha-do-Pará, por ser uma fonte de gorduras boas, pode levar ao aumento de calorias se ingerida de forma abundante. Em compensação, suas fibras, antioxidantes e vitaminas, trazem benefícios ao organismo, estimulando o emagrecimento.

Portanto, vale não exagerar e consumir apenas uma unidade por dia.

Possíveis malefícios

Segundo a nutricionista Débora, o consumo excessivo de selênio pode acarretar em complicações como mau hálito, unhas fracas e quebradiças, alterações na pele e queda de cabelo.

Contraindicações

A castanha-do-Pará é contraindicada apenas para pessoas que possuem alergia à ela.

Quantidade ideal de consumo

A recomendação é não ultrapassar o nível máximo de selênio por dia, que é de uma a duas castanhas. Também, é necessário adotar um intervalo de dois dias na semana sem comê-la, devido à quantidade alta de selênio.

Complicações do consumo excessivo

A castanha-do-Pará contém muito selênio. Devido a alta concentração, o consumo excessivo pode levar a uma overdose que origina uma condição tóxica conhecida como selenose. Os principais sintomas desse consumo inadequado são:

  • Náuseas
  • Vômitos
  • Dor abdominal
  • Fadiga
  • Irritabilidade
  • Descamação das unhas
  • Perda de cabelo
  • Mau hálito
  • Distúrbios gastrointestinais
  • Danos ao sistema nervoso

Como consumir?

A melhor forma de consumir a castanha-do-Pará é in natura, ou seja, no seu estado natural. Todavia, ela também está disponível na forma de leites vegetais e queijos veganos.

Onde encontrar

A castanha-do-Pará pode ser encontrada em casas de produtos naturais, grandes supermercados e zonas cerealistas.

Receitas

Arroz com castanhas
Gkrphoto/Shutterstock

Arroz integral com castanhas e uva-passa

Ingredientes

  • 1 xícara de chá de arroz integral
  • 3 xícaras de chá de água quente
  • ½ colher de sopa de óleo de girassol
  • 2 dentes de alho picado
  • Sal
  • 3 colheres de sopa de castanha-do-Pará picada
  • 3 colheres de sopa de nozes picadas
  • Uvas-passas pretas a gosto

Modo de preparo

Em uma panela, esquente o óleo e ponha o alho. Mexa até dourar. Depois, acrescente o arroz, o sal, a uva-passa e as castanhas-do-Pará. Ponha a água na panela e deixe cozinhar em fogo baixo até secar.

Molho pesto com castanha-do-Pará

Molho pesto
5PH/Shutterstock

Ingredientes

  • 1 xícara de chá de manjericão fresco
  • 250 ml de azeite de oliva extravirgem
  • 1 colher de chá de sal
  • 2 dentes de alho
  • ½ xícara de chá de castanha-do-Pará
  • 100 g de queijo parmesão ralado

Modo de preparo

Amasse os dentes de alho e junte o sal. Lave bem o manjericão e seque. Junte a pasta de alho, o sal, as folhas de manjericão e os demais ingredientes no processador. Bata tudo até ficar homogêneo.

Bolo de maçã integral

Bolo de maçã
Oxana Denezhkina/Shutterstock

Ingredientes

  • 3 maçãs
  • 2 colheres de chá de canela em pó
  • 2 xícaras de chá de farinha de trigo integral
  • 1 e ½ xícara de chá de açúcar mascavo
  • ½ xícara de chá de óleo
  • 4 ovos
  • ½ xícara de chá de castanhas-do-Pará picadas grosseiramente
  • 1 colher de sopa de fermento
  • 1 colher de chá de bicarbonato de sódio

Modo de preparo

Em um liquidificador, bata as maçãs, o óleo e os ovos até que fiquem em ponto de mistura homogênea.

Pegue uma tigela grande e misture os ingredientes secos: farinha integral, açúcar mascavo e canela.

Depois, despeje sobre os secos a mistura do liquidificador e mexa devagar. Por fim, acrescente fermento em pó, bicarbonato e castanhas e mexa novamente.

Despeje a massa em uma forma untada e leve ao forno preaquecido a 200° C por 40 minutos.

Fontes

Nutricionista Débora Copelli Lima, da Clínica Dra Ana Carolina Sumam – CRN 53692

Conselho Federal de Nutricionistas. Tabela Brasileira de Composição de Alimentos. Disponível em: www.cfn.org.br/wp-content/uploads/2017/03/taco_4_edicao_ampliada_e_revisada.pdf