Benefícios do feijão: além de popular, ele é ótimo para a saúde!

09 de fevereiro de 2018

|

POR Patrícia Beloni

Nutritivo e fácil de manusear na cozinha, o feijão é um alimento que pode ser consumido de diversas formas. Seja com arroz, em farofas, saladas, como caldinho ou na tradicional feijoada, os pratos que levam o feijão são saborosos e ricos em substâncias importantíssimas para o corpo.

De acordo com a nutricionista Adriana Lima, da Clínica Fares, os benefícios do feijão incluem uma quantidade enorme de vitaminas, especialmente as do complexo B, além inúmeros minerais, como potássio, ferro, fósforo, cálcio, cobre, zinco e magnésio.

“Existem aproximadamente 14 variedades de feijão”, ressalta ela. Muitas delas estão presentes na mesa do brasileiro, que adotou a leguminosa como uma de suas comidas mais tradicionais. Estima-se que cada brasileiro come quase 13 quilos de feijão por ano.

Abaixo, conheça mais sobre as propriedades nutritivas do feijão para que você tenha (mais) um motivo para colocá-lo no prato.

Propriedades do feijão

O feijão é rico em:

  • Vitaminas do complexo B, especialmente as vitaminas B1, B2, B3 e B9;
  • Lisina, um aminoácido que não é produzido pelo corpo e que deve ser incluído na alimentação. Ele é um dos principais responsáveis pelo crescimento ósseo durante a puberdade;

Além dos seguintes minerais:

  • Cálcio;
  • Cobre;
  • Ferro;
  • Flúor;
  • Fósforo;
  • Magnésio;
  • Potássio;
  • Zinco.

Todos esses nutrientes colaboram para o bom funcionamento do nosso sistema nervoso e para a saúde da medula óssea. Confira abaixo outros benefícios que essas propriedades podem proporcionar ao nosso organismo.

Benefícios do feijão

As propriedades nutritivas do feijão fizeram o Ministério da Saúde incluí-lo no Guia Alimentar Brasileiro, que orienta a ingestão de arroz e feijão todos os dias, na proporção de uma porção de feijão para três de arroz.

O consumo diário desses dois alimentos previne uma série de doenças cardiovasculares, diabetes, câncer de cólon e até prisão de ventre.

  • As vitaminas do complexo B presentes no feijão ajudam a evitar a fadiga, distúrbios neurológicos e alterações no humor;
  • As grandes quantidades de ferro também previnem a anemia ferropriva (tipo de anemia causada por deficiência de ferro. E quando combinado a alimentos ricos em vitamina C, o organismo absorve ainda mais o mineral;
  • O potássio também contribui para a saúde do coração, o relaxamento muscular e evita cãibras causadas pelas atividades físicas;
  • O alto teor de fibras também colabora para um melhor funcionamento do sistema digestivo, reduzindo as chances de prisão de ventre e melhorando o trânsito intestinal;
  • As fibras também auxiliam no controle dos picos de açúcar no sangue, o que ajuda a manter as taxas de glicose equilibradas e previne a diabetes;
  • Outro benefício das fibras presentes no feijão é que elas aumentam a sensação de saciedade, o que é excelente para quem quer emagrecer;
  • De todo modo, o feijão em si é um alimento bem pouco calórico. Uma concha de feijão, por exemplo, contém apenas 95 calorias;
  • Por fim, a quantidade de flúor presente no feijão também ajuda na prevenção de cáries dentárias.

No entanto, é sempre bom lembrar que o feijão em si é pouco calórico, mas as receitas de feijão acabam aumentando a densidade de calorias justamente muitas vezes levam outros alimentos. Ou seja: uma concha de feijoada não tem só 95 calorias.

“Nem todas são preparações de feijão devem ser consumidas diariamente. Pelo contrário: algumas devem ser consumidas com moderação”, alerta a nutricionista.