Alecrim reduz TPM, tira mau hálito e melhora a memória

21 de dezembro de 2017

|

POR Patrícia Beloni

Da mesma família da hortelã, o alecrim é usado desde a antiguidade tanto como tempero quanto como remédio. Rico em potássio, magnésio, cálcio, fósforo e vitaminas A e C, ele é cheio de óleos essenciais que fazem muito bem à saúde.

Segundo explica a nutricionista Ariane Bomgosto, da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), a especiaria cresce durante o ano todo e é uma das plantas mais difundidas na região do Mediterrâneo.

Seu nome vem do latim “rosmarinus”, que significa “orvalho do mar”. Além da saúde e da culinária, também é bastante utilizada para produzir cosméticos e até como enfeite. Abaixo, confira alguns benefícios do alecrim:

7 benefícios do alecrim para a dieta

1. Alivia cólicas e sintomas da TPM

Incluir o alecrim na dieta ajuda a melhorar a circulação do sangue, o que acaba estimulando o fluxo da menstruação e ajuda a diminuir as dores e os efeitos decorrentes da tensão pré-menstrual (TPM).

2. Combate o mau hálito

O alecrim também possui propriedades antibacterianas, além de um forte sabor e cheiro cítrico amadeirado. Por isso, acaba funcionando muito bem contra o mau hálito, favorecendo a higiene oral como um todo.

3. Ajuda na memória

Estudos da Universidade de Northumbria, na Inglaterra, comprovaram que o alecrim possui compostos químicos que auxiliam no desenvolvimento da memória e evitam que os neurotransmissores sejam destruídos, aumentando a sua quantidade e contribuindo, desta maneira, para uma melhora significativa da memória.

4. Previne câncer

Por ser muito rico em antioxidantes, a exemplo do ácido rosmarínico, ácido cafeico, ácido carnósico, ácido betulico e carnosol, e por ter propriedades anti-inflamatórias, o alecrim tem ação fundamental para neutralizar a ação de radicais livres no organismo. E é justamente isso que evita o crescimento de células cancerígenas.

5. Previne o envelhecimento precoce da pele

São esses mesmos radicais livres, neutralizados pelos antioxidantes do alecrim, que provocam o envelhecimento precoce da pele também. Incluir a especiaria na dieta ajuda a retardar esse processo.

6. Previne doenças cardiovasculares

Estudo brasileiro, conduzido na Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), revelou que os antioxidantes do alecrim ainda possuem propriedades que interferem nos níveis do LDL colesterol (o colesterol ruim), e, por isso, ajudam a prevenir doenças do coração.

7. Auxilia no bom funcionamento do intestino

Entre os benefícios do alecrim está o empurrãozinho que ele dá para um sistema digestivo saudável. Ele funciona quase como um omeprazol natural, só que sem os problemas de saúde que o medicamento causa.

Segundo a nutricionista Ariane, diversos estudos apontam que o alecrim melhora o sistema digestivo como um todo, evitando a azia, formação de gases, constipação, diarreia e até a falta de apetite.

Como usar alecrim nas refeições

O alecrim pode ser encontrado de diversas formas: fresco, seco, em pó e em óleo. Todas elas possuem benefícios, mas, segundo a nutricionista, é melhor optar pela erva fresca e o óleo, que são as melhores versões do alecrim.

Isso porque é nesses formatos que preserva-se mais as propriedades e o sabor da especiaria.

A especialista ainda orienta que alecrim pode ser usado em chás, temperos e receitas comuns sem uma quantidade específica para fazer efeito.

E, apesar de ainda não haver estudos conclusivos, não se indica o seu consumo por gestantes e pessoas com algum problema de pele.

2 receita com alecrim

Receita de chá de alecrim

Ingredientes

  • 1 litro de água;

Modo de preparo

Coloque a colher de sopa de alecrim dentro da chaleira vazia. Cubra o alecrim com água quente e abafe. Espere esfriar por cerca de 10 minutos e sirva (se desejar, passe no coador).

Receita saudável com alecrim: bolinho de quinoa perfumado

Ingredientes

  • 1 xícara de quinoa;
  • Caldo de legumes (utilizar um com teor de sódio reduzido ou o caldo caseiro);
  • Duas colheres de sopa de farelo de aveia;
  • Duas colheres de sopa de farinha de linhaça dourada;
  • 1 ovo;
  • Sal rosa e pimenta do reino a gosto;
  • Uma colher de sopa de alecrim seco;
  • Duas colheres de sopa de queijo cottage;
  • Mostarda dijon (opção de acompanhamento).

Modo de preparo

Cozinhe a quinoa com água e sal e vá adicionando o caldo de legumes até a quinoa ficar macia. Reserve.

Enquanto isso, misture duas colheres de sopa de farelo de aveia, duas colheres de sopa de farinha de linhaça dourada e o ovo. Mexa bem com a colher.

Tempere a mistura com sal rosa e pimenta do reino a gosto e acrescente uma colher de sopa de alecrim seco. Misture tudo e, ao final da preparação, acrescente duas colheres de sopa de queijo cottage.

Junte tudo e faça os bolinhos no tamanho desejado. Coloque-os na forma untada com azeite e leve ao forno pré-aquecido a 180 graus. Deixe assar por 40 minutos e depois sirva acompanhado de mostarda dijon ou molho de ervas.