Benefícios da linhaça vão além do aumento da saciedade

21 de dezembro de 2017

|

POR Lucas Coelho

A linhaça é uma semente que contém diversas características benéficas para o organismo, e que por isso é bastante utilizada em dietas saudáveis.

Só que seu uso não vem de hoje. Antes, especialmente na época do Antigo Egito, o linho (planta onde dá a linhaça) já era matéria-prima para a confecção de tecidos. Hoje, como é bastante cultivado na Europa, ele é ainda muito aproveitado para confeccionar roupas de alto padrão.

Mas quem lê pensa que a linhaça é um produto caro. Não é. Seus preços são acessíveis e é relativamente fácil encontrar a semente nos mercados brasileiros.

Existem basicamente dois tipos de linhaça: a marrom e a dourada. No quesito nutricional, não há diferença significativa entre elas. A única coisa que se pode dizer é que a dourada tem um sabor um pouco mais suave do que a marrom.

De todo modo, a linhaça pode ser consumida com a semente triturada ou também na forma de farinha, ou pode-se aproveitar somente o seu óleo, que é vendido líquido ou em cápsulas.

Benefícios da linhaça

Antes de qualquer coisa, é importante você saber que os benefícios nutricionais da linhaça variam conforme o jeito que ela é consumida.

Segundo explica a nutricionista, Catharina Paiva, na sua forma original de semente, a linhaça produz um gel quando entra em contato com algo mais úmido, como o suco gástrico. “Esse gel é a fibra da linhaça que ajuda a aumentar a sensação de saciedade, bem como controlar os níveis de açúcar no sangue”, explica a especialista.

A linhaça também é rica em proteínas — que é mais um fator que ajuda a dar mais saciedade.

Já quando é consumida triturada ou em formato de óleo, os benefícios mais evidentes da linhaça são outros. Nesta forma, fica mais fácil para o corpo aproveitar os ácidos graxos e os nutrientes ômega 3 e 6 da semente, que estão diretamente relacionados à saúde cardiovascular.

Também não é novidade para ninguém que as fibras auxiliam no funcionamento do intestino e têm participação fundamental na formação dos tecidos musculares.

Além disso, a linhaça também contém vitaminas do complexo B, que ajudam no fornecimento de energia para o corpo, mantém a saúde cognitiva e deixam a pele e os cabelos mais saudáveis.

Entre os benefícios da linhaça também estão:

  • A presença das vitaminas tiamina e piridoxina, que ajudam o sistema nervoso e reduzem a retenção de líquidos;
  • E a presença de mineiras como ferro, zinco, manganês, magnésio, fósforo e potássio, entre outros.

Os benefícios na prática

Não adianta nada termos uma lista com todos os benefícios da linhaça se não entendermos de fato como eles podem nos ajudar, certo?

Como já foi citado, a linhaça é rica em fibras e proteínas, nutrientes que promovem a sensação de saciedade. Por ter essas características que auxiliam a pessoa a comer menos, é um alimento comumente utilizado em dietas para emagrecer.

“Triturada, a linhaça tem um potente efeito sobre os triglicerídeos, o que ajuda no controle destas gorduras”, atenta Catharina Paiva. Quem já passou por um check-up sabe que o nível dos triglicerídeos é sempre medido e, para os mais desleixados com a alimentação, geralmente está acima do ideal.

“Como a linhaça é um alimento de baixo custo e facilmente encontrado, é uma excelente alternativa para quem busca esse benefício”, recomenda a nutricionista.

A linhaça é considerada um alimento funcional e versátil. Com seu alto valor nutricional, pode ser incorporada em várias outras dietas, seja para o controle da diabetes, do colesterol ou para o funcionamento correto do intestino.

E no prato?

Provavelmente você não irá encontrar uma receita somente de linhaça, pois ela serve para ser combinada com outros alimentos. Vai bem com iogurtes, frutas, barras de cereais ou misturada no leite.

Essas são as escolhas mais óbvias, mas, com um pouco mais de imaginação, pode-se utilizar o óleo da linhaça em saladas, por exemplo, com legumes cozidos ou até mesmo arroz e feijão.

Também não é incomum encontrá-la como ingrediente na preparação de massas, junto da goma da tapioca. A farinha de linhaça pode ser utilizada para bolos, biscoitos, pães etc.

Contraindicações da linhaça

No entanto, essa é uma situação rara e pontual. Normalmente, a qualquer pessoa pode consumir linhaça sem problema nenhum.

E se comer linhaça em excesso?

A nutricionista e inscrita no Conselho Regional de Nutricionistas – 3ª Região (CRN-3), Adriana Ávila, recomenda o consumo de uma colher de sopa ao dia – o que equivale a aproximadamente 10 gramas de linhaça.

Essa quantidade fornece ao corpo 54 calorias e seria suficiente para nós aproveitarmos os outros nutrientes presentes na semente.

Não são esperados grandes problemas de saúde caso alguém exagere na linhaça uma vez ou outra, mas se for algo contínuo alguns desconfortos podem começar a surgir.

“A pessoa que não toma água corretamente pode sentir o efeito rebote com o uso da linhaça. Ou seja, em vez de o intestino funcionar melhor, ele pode ficar mais preso ainda”, avisa Adriana.

Isso acontece justamente por causa da grande quantidade de fibras que a semente fornece. A água é importante no auxílio da passagem destas fibras pelo sistema digestivo.

A especialista também atenta que o uso de mais de duas colheres diárias pode aumentar a formação de gases e o peso, se houver um excesso de calorias.

“Além disso, linhaça demais provavelmente irá prejudicar a absorção dos nutrientes presentes nos alimentos que compõem a dieta”, conclui Ávila.