Autoconfiança: como interfere na vida e como aumentá-la

24 de janeiro de 2019

|

POR Gabriele Amorim

É muito comum se deparar com frases e textos de inspiração e motivação para aumentar a autoconfiança, mas a tarefa não é tão fácil assim. A melhora só pode ser alcançada por meio de exercícios contínuos. Saiba como identificar os sinais de baixa autoconfiança e o que fazer para melhorá-la.

O que é?

A autoconfiança é o resultado de autoconceito, autoestima e autoeficácia.

O indivíduo que consegue projetar uma boa imagem de si mesmo, acreditar em sua própria capacidade e possuir vivências satisfatórias a partir de suas escolhas, acaba por desenvolver recursos pessoais para enfrentar as dificuldades e adversidades da vida e, consequentemente, cria um forte sentimento de confiança em si mesmo.

Sinais de baixa autoconfiança

Os sinais mais comuns são relacionados a ideias pessimistas e negativas em relação a si mesmo.

Além disso, também são projetadas situações nas quais o indivíduo acredita que serão ruins ou catastróficas.

Como interfere na vida

Ter autoconfiança gera um senso positivo de enfrentamento e construção de relações saudáveis no âmbito profissional e pessoal.

O indivíduo confia em seu trabalho e suas atitudes, desempenhando e obtendo resultados satisfatórios, o que acaba também por proporcionar o estabelecimento de relações de confiança com as pessoas, como reflexo da visão de si mesmo.

Consequências

Em quadros mais graves de falta de autoconfiança, pode-se desenvolver:

  • Depressão
  • Fortes cobranças em relação a si mesmo
  • Ansiedade
  • Isolamento social

Ou seja, o sentimento é de extrema relevância para que o indivíduo se sinta importante e, assim, desenvolva seus relacionamentos e atividades normalmente.

Como ter autoconfiança?

O aumento da autoconfiança também está relacionado com o fortalecimento da imagem de si mesmo e da autoestima, ou seja, o ato de a pessoa reconhecer as próprias limitações e potencialidades.

Para isso, vale deixar de se comparar com outras pessoas, dar crédito aos seus próprios esforços e encarar o fato de que todas as pessoas erram e a melhoria leva tempo.

psicoterapia também pode ajudar, especialmente no tratamento de casos mais graves, como os associados à depressão.

Hábito que pode ajudar

Um hábito muito simples que pode ajudar a aumentar a autoconfiança efetivamente é, perante decisões ou provações, lembrar de situações ou momentos em que conseguiu utilizar a própria capacidade transformadora e, assim, se perceber de forma mais segura e fortalecida.

Fonte

Psicóloga Eliza Guerra, especialista em autoestima e autoimagem na Clínica PSI Harmonia – CRP 06/106705