Unhas amareladas: o que pode ser e como tratar?

Atualizado em 25 de novembro de 2019

|

Unhas amareladas, ao contrário do que muitas pessoas pensam, nem sempre são fruto da utilização de cosméticos, como a aplicação frequente de esmaltes escuros, visto que também podem ser sinal de determinadas doenças. Saiba mais:

Por que as unhas ficam amareladas?

Síndrome da unha amarela

A síndrome da unha amarela é uma doença rara, decorrente da diminuição na drenagem linfática e que se caracteriza por inchaço e acúmulo de líquido no corpo.

A síndrome é mais recorrente na meia-idade e estudos indicam que ela também está associada a sinusites crônicas e bronquiectasias, acometimentos que acometem a via respiratória dos pacientes.

Uso de medicamentos

O uso de antibióticos, como tetraciclinas, e de alguns medicamentos para o tratamento do HIV – como o AZT – favorece o amarelamento das unhas.

Doenças autoimunes

Diabetes e artrite são doenças que também colaboram para a predominância da cor amarela na unha.

Micoses nas unhas

Um dos sinais de micose é a incidência de unhas amareladas. Essa doença, ocasionada por certos tipos de fungos, é diagnosticada por um dermatologista e confirmada por meio de exames que auxiliam a definição do tratamento.

Esmalte escuro

O hábito de usar esmaltes com tons escuros, principalmente sem utilizar uma camada de base por baixo, ou aplicar tintura nos cabelos sem o uso de luvas também deixa as unhas amareladas.

Descolamento da unha

Pessoas que possuem as unhas dos pés muito compridas tendem a apresentar amarelamento. Isso ocorre apenas em razão do descolamento das unhas provocado pelo tamanho das mesmas.

Alimentos com betacaroteno

A ingestão excessiva de alimentos com betacaroteno, como cenoura e mamão, pode amarelar um pouco a pele e, consequentemente, mudar a cor das unhas também.

Doenças no fígado

Doenças como hepatite e cirrose podem gerar icterícia, que é o excesso da substância pigmentada bilirrubina. Como consequência, há amarelamento da pele e das unhas.

Unhas amareladas durante a gravidez

Unhas amareladas não são manifestações muito frequentes na gestação, apesar de ser comum a fragilidade ungueal e  os riscos lineares.

Por isso, caso ocorram alterações na cor das unhas durante a gravidez, é de extrema importância procurar um dermatologista para investigar a possibilidade de acometimentos como colestase intra-hepática e deficiências.

Há tratamento?

Embora seja confundida com um quadro de caráter simples e passageiro, o amarelamento nas unhas pode ser sinal de doenças graves. Em razão disso, salienta-se a importância do acompanhamento médico, pois no consultório serão analisadas as causas do problema por meio de exames.

Com o diagnóstico, recomenda-se seguir o tratamento correto, que pode ser feito a partir do uso de drogas tópicas e orais, como vitaminas, antifúngicos e corticoides.

Cuidados importantes

Receitas caseiras, como as que utilizam vinagre, não são indicadas para tratar unhas amareladas, pois podem enfraquecer a queratina e desencadear dermatites e queimaduras na pele. Além disso, é contraindicado utilizar produtos abrasivos ou tentar remover o amarelado de forma mecânica. Procurar ajuda médica é a melhor solução.

Uma boa dica é hidratar com regularidade as cutículas, o que pode ser feito com cremes para as mãos, e não permanecer muitos dias com o mesmo esmalte.

 

Fonte

Dermatologista Rossana Vasconcelos, especialista em dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia  – CRM 112299