Tudo sobre os cachos: dúvidas sobre cabelos crespos e cacheados

Atualizado em 17 de junho de 2020

|

POR Bruno Botelho dos Santos

No Brasil, 51,4% das mulheres possuem cabelos originalmente crespos ou cacheados e destas, 30% assumem os cachos, de acordo com pesquisa realizada pela Kantar WorldPanel (empresa que lida com comportamento de consumo), em 2012.

Segundo a dermatologista Carla Bortoloto as madeixas crespas e cacheadas necessitam de cuidados especiais, já que devido ao formato espiralado do fio, a oleosidade natural do cabelo, produzida na raiz, enfrenta dificuldades para chegar às pontas, tornando-os mais frágeis e ressecados.

Daí a importância em se manter os cuidados com a higiene e hidratação dos fios, além de procurar se alimentar de forma balanceada para manter os fios longe de problemas como frizz, quebra e queda.

Esclareça algumas das principais dúvidas sobre a saúde e a beleza dos cabelos crespos e cacheados.

Tire suas dúvidas sobre os cachos

A dermatologista e tricologista Carla Bortoloto respondeu as principais dúvidas sobre o tema. Veja a seguir:

O cabelo crespo cresce menos?

Os fios cacheados e crespos crescem na velocidade normal, mas devido à sua textura, eles enrolam, causando essa impressão de “encolhimento”.

Para aumentar a velocidade de crescimento dos cachos o ideal é manter uma alimentação equilibrada, com frutas, vegetais, proteínas e minerais. Suplementos vitamínicos orais podem ajudar, desde que prescritos por um especialista.

Os cabelos crespos caem mais?

Perde-se, em média, de 100 a 120 fios de cabelo por dia. Os cabelos crespos são mais frágeis, por isso quebram mais, mas caem na mesma quantidade que os outros tipos de fios.

O que essa impressão é o fato de que às vezes, os fios se soltam da raiz, mas ficam enrolados nos outros cachos e vão se acumulando ali ao longo do dia. Então, na hora de pentear ou de lavar, a quantidade de cabelos que cai parece maior.

Para evitar a queda de cabelo, invista na alimentação balanceada e saudável, incluindo no cardápio frutas, legumes, vegetais, grãos e outros alimentos in natura (de origem vegetal e animal).

Além disso, mantenha os cuidados gerais com a higiene e evite processos químicos muito agressivos.

Cabelos crespos e cacheados têm mais pontas duplas?

As pontas duplas são causadas por agressões à cutícula do cabelo (parte externa do fio) e podem surgir em qualquer tipo de fio.

Porém, o problema é mais recorrente nos crespos e cacheados, não apenas devido à sua fragilidade natural, mas, principalmente, aos excessos térmicos, como o uso de chapinha e secador, e químicos, como tinturas, progressivas e relaxamentos.

Para prevenir o problema, o ideal é reforçar a hidratação dos fios. Além disso, tratamentos como queratinização e cauterização auxiliam na reposição da massa dos cabelos.

Hidratação caseira é suficiente para manter a saúde e beleza dos fios cacheados e crespos?

Algumas máscaras caseiras poderão ajudar sim. As mechas cacheadas e crespas possuem características e necessidades próprias, em especial precisam de maior hidratação.

É importante lembrar que alguns ingredientes utilizados nessas receitas, como as frutas cítricas, podem manchar a pele e, em casos mais graves, ocasionar queimaduras no couro cabeludo.

Os danos causados pelo uso de química são mais fortes nos cabelos crespos?

De maneira geral, todos os tipos de cabelo sofrem com a ação das químicas, seja coloração, alisamento ou relaxamento. No entanto, o cabelo crespo tem uma estrutura mais frágil que o torna mais propenso à quebra.

Por isso, os cuidados devem ser redobrados. Da escolha dos produtos às técnicas empregadas, tudo deve levar em consideração a textura original das mechas.

Produtos com queratina fazem bem aos cabelos crespos?

A queratina (proteína que dá rigidez ao fio) é o principal componente do cabelo, mas ela vai se desgastando aos poucos por agressões externas, como exposição ao sol (pela radiação e calor), poluição e excesso de produtos químicos.

Tratamentos como queratinização ou uso de produtos com queratina em sua formulação podem ajudar a reconstruir a fibra e acabar com a porosidade.

Mas é preciso estar atento, pois o excesso da proteína pode deixar a haste capilar rígida demais, tornando o fio mais fácil de quebrar. Por isso, é importante sempre avaliar com um profissional para saber se essa reposição é de fato necessária.

O cobre presente na água faz mal aos cabelos crespos?

O cobre presente na água do chuveiro vai acumulando nos fios a cada lavagem, tornando os cabelos mais frágeis e sensíveis aos raios UV emitidos pelo sol e também aos tratamentos químicos, como alisamentos e colorações.

Uma forma de prevenir o problema é usar no chuveiro um filtro para barrar o cobre, encontrado em loja de materiais de construção.

Vale lembrar, no entanto, que na alimentação, o cobre desempenha papel fundamental para o crescimento, tanto em velocidade quanto em volume. Fígado, lentilha, semente de girassol e chocolate auxiliam na composição celular.

Por que o cabelo crespo sofre com a ação a água do mar?

Em contato com a água do mar, os cabelos sofrem um processo de desidratação, que deixa os fios opacos, com eletricidade estática (frizz) e, em alguns casos, mais quebradiços e “elásticos”.

Para curtir o mar sem estresse, capriche nas hidratações durante o período. Fios hidratados possuem escamas mais fechadas e ficam menos suscetíveis aos danos, além da recuperação ser mais fácil.

 

Fontes

Dermatologista e tricologista Carla Bortoloto, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia Clínico Cirúrgica (SBDCC) e da American Academy of Dermatology (AAD) – CRM 122.883/SP