Tipos de verrugas: conheça diferenças e saiba o que fazer

Atualizado em 11 de novembro de 2019

Por: Juliana Toma

DERMATOLOGISTA | CRM 156490

Desde a infância, associamos verrugas a personagens negativos, feios, asquerosos e repugnantes. O fato é que essas marcas são muito comuns. Embora grande parte seja inofensiva à saúde, alguns tipos de verrugas podem indicar problemas mais graves. Entenda:

O que são verrugas?

Verrugas são tumores, em sua maioria benignos, que podem ter várias causas, como o vírus Papiloma Vírus Humano (HPV).

Principais tipos de verrugas

Há diferentes tipos de verrugas:

Verruga vulgar: é o tipo mais comum, caracterizado por aspecto arredondado, áspero e duro. Pode mudar de pigmentação ao longo do tempo. Costuma aparecer em cotovelos, joelhos e dedos.

Verruga plantar: caracterizada por aspecto cinzento, é similar a um calo, principalmente porque costuma surgir na sola dos pés.

Verruga plana: tem aspecto achatado e amarelado e surge comumente no rosto. Não costuma evoluir para outras doenças.

Verruga filiforme: possui aspecto muito fino e alongado, podendo ter a mesma cor da pele ou ser mais escura. Geralmente aparece na pálpebra, nas axilas, no pescoço ou nos lábios. É mais comum em pessoas mais velhas.

Verruga genital: trata-se de um tipo a se ter muita atenção, pois indica doença sexualmente transmissível (DST). Surge na região genital, perianal, anal ou na uretra. Não é sempre maligna, porém a falta de tratamento pode contribuir com desenvolvimento de câncer no pênis ou câncer de colo de útero.

Como surgem as verrugas?

Assim como há vários tipos de verrugas, também há diferentes formas de contágio pelo vírus HPV, isto é, por meio de contato direto com pessoa infectada, bem como pelo contato com algum objeto contaminado pelo vírus, por meio de relações sexuais e também pelo parto.

Quanto mais vulnerável imunologicamente a pessoa for, maior é a possibilidade de contrair o vírus e desenvolver algum dos tipos de verrugas.

Tratamento para verrugas

Para cada um dos tipos de verrugas será atribuído um tratamento específico.

É sempre recomendável consultar um médico, principalmente para verificar se o tumor é benigno ou maligno. Em casos de verrugas genitais, a urgência de ir ao médico é ainda maior.

O tratamento pode incluir a retirada da verruga por meio de curetagem ou cauterização, bem como por meio de tratamento com laser e queimadura pelo frio. Tratamentos que utilizam cremes e ácidos também são utilizados, principalmente após a curetagem.

Cuidados com verrugas

Não há impedimento de fazer tratamentos em casa utilizando ingredientes que geralmente há na geladeira, porém jamais pode-se negligenciar uma condição que o corpo apresenta, por isso é sempre recomendável consultar um médico e realizar exames laboratoriais a fim de verificar o tipo de verruga e se há chance de ser maligna, bem como proceder ao tratamento mais adequado.

Os textos, informações e opiniões publicadas nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo Saúde

Juliana Toma

Juliana Toma

Médica formada pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), com residência médica em dermatologia pela UNIFESP, pós-graduação em Oncologia Cutânea pelo Hospital Sírio Libanês e Fellowship em tricologia pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. CRM 156490