Como driblar o alto consumo de chocolate na Páscoa?

A chegada das Páscoa traz consigo o consumo dos deliciosos ovos de chocolate e, como consequência, o descuido com o mantimento de uma alimentação saudável. Não é preciso resistir aos ovos de Páscoa, mas é importante consumi-los moderadamente. Entenda:

Chocolate faz bem?

Se o chocolate for de boa qualidade – ter alta concentração de cacau –, pode proporcionar benefícios para a saúde, como:

  • Diminuição do risco de diabetes tipo 2, por estimular a secreção de insulina pelas células beta pancreáticas;
  • Redução do colesterol ruim e aumento do colesterol bom, por possuir alta concentração de flavonoides;
  • Diminuição da progressão da doença aterosclerótica, pois suas propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias impedem a oxidação do colesterol ruim e seu depósito nas paredes das artérias;
  • Controla a pressão, por ter ação vasodilatadora;
  • Eleva a sensação de prazer, felicidade e paixão por possuir triptofano, aminoácido responsável por elevar os níveis de serotonina, dopamina e feniletilamina. Assim, auxilia na melhora do humor e na diminuição da ansiedade e estresse, beneficiando a saúde mental;
  • Melhora a aparência e evita o envelhecimento precoce da pele, devido os flavonoides e polifenóis;
  • Ajuda a saúde em geral por ser rico em nutrientes essenciais para o funcionamento do organismo, como magnésio, ferro, cromo, manganês, zinco, cobre, vitaminas B6, B3 e C, além de fibras.

É mito que o chocolate causa a acne, sendo essa reação devido os demais componentes como açúcares e derivados do leite.

Tipos de chocolate

Existem diversos tipo de chocolate e, para fazer boas escolhas, é importante entender a diferença entre cada um:

Amargo

É o que traz maior concentração de cacau puro (70 a 90% em sua composição). Por não conter leite, o chocolate amargo tem cor mais escura. Como o próprio nome diz, é amargo ao paladar, pois possui reduzido teor de açúcar.

Meio-amargo

Também é de cor bem escura, por não conter leite entre os ingredientes. Porém, é feito com apenas 40-50% de cacau. O sabor amargo é suavizado pela presença do açúcar.

Ao leite

Possui de 20% a 40% de cacau (incluindo a manteiga de cacau, que tem cor amarelo-clara), açúcar e leite.

Branco

Não possui massa de cacau na fórmula, por isso a cor clara. É feito à base de manteiga de cacau e outros ingredientes, como açúcar e leite. Não possui benefícios à saúde e é o tipo mais rico em gordura e açúcar.

Diet

Possui os mesmos ingredientes do tradicional chocolate ao leite, mas o açúcar é substituído por adoçantes. Para que o chocolate diet tenha consistência mais palatável, ao retirar o açúcar, adiciona-se gordura e, deste modo, agregam-se mais calorias.

Em todos os casos, moderação é a chave para a alimentação saudável. De acordo com a Organização Mundial Da Saúde (OMS), a recomendação é que sejam consumidos até 50 g de chocolate por dia, desde que ele tenha boa quantidade de cacau em sua composição (pelo menos 40%).

Dicas para não exagerar no chocolate na Páscoa

Algumas dicas para aproveitar os prazeres do consumo dos ovos de Páscoa e continuar sendo saudável:

  • Observar a qualidade do chocolate, preferindo o amargo, com maior quantidade de cacau e menor de açúcar, gordura e calorias;
  • Evitar os chocolates ao leite, branco, trufado, com recheios complexos, etc;
  • Evitar o consumo excessivo dos ovos de Páscoa, pois eles podem gerar sintomas, como diarreia, em crianças;
  • Preferir consumir chocolate junto com grandes refeições, como almoço ou jantar;
  • Pacientes com restrições, como diabetes tipo 2, devem optar por chocolate diet ou zero açúcar, porém consumir em menor quantidade devido à grande quantidade de gorduras;
  • Ganhou muitos ovos de chocolate? Divida com familiares e amigos ou presenteie alguém. Se conseguir se controlar, consuma pequenas porções no dia a dia;
  • Observar se o consumo do chocolate é apenas uma felicidade momentânea e o que isso pode causar em longo prazo;
  • Se exercitar mais.

Você pode comer chocolate o ano todo, então não precisa exagerar na Páscoa.

Os textos, informações e opiniões publicadas nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo Saúde